3 dicas infalíveis para economizar e comprar a casa própria

Sair do aluguel e conquistar a casa ou apartamento próprio é o sonho da maioria dos brasileiros. No entanto, por mais que a vontade e a pressa em adquirir o imóvel ideal sejam grandes, alcançar esse objetivo não é tão simples assim. A decisão requer tempo, foco, determinação e, principalmente um ótimo planejamento financeiro para evitar dores de cabeça.

comprar casa propria

Por isso, preparamos três dicas para te ajudar a repensar seus comportamentos financeiros e transformar o empreendimento em realidade:

1 – Antes de tudo: planejamento!

Comece reunindo seus ganhos e despesas mensais e calcule a quantia que pode ser poupada mensalmente sem prejudicar suas contas fixas (água, luz, telefone, internet, aluguel, etc). Anote tudo! Para diminuir os riscos de perder esses dados, utilize planilhas eletrônicas ou até mesmo aplicativos e faça projeções desses valores para os próximos meses.

Lembre-se de sempre levar em conta seus gastos sazonais, como o IPVA e licenciamento do carro e o material de escola das crianças, por exemplo. Quanto mais focado e ciente de todas as contas você estiver, menores são as chances de algo sair do controle. Crie também o hábito de separar seu dinheiro assim que o salário cair na sua conta bancária. Fazendo isso, você diminui a chance de gastá-lo antes de investir.

2 – Estabeleça (e cumpra!) metas de economia

Com base nos cálculos de ganhos e gastos, defina um percentual mínimo da sua renda para ser poupado por mês. Não existe um número ideal – tudo depende do preço total do imóvel e o número de prestações ou tempo necessário para arrecadar o valor integral de compra.

Se necessário, corte gastos extras! Ao contrário do que muita gente acredita, a atitude não significa abrir mão totalmente de momentos de lazer. Tudo pode e deve ser adaptado da melhor forma possível a sua rotina. Analise com o que e quanto você gasta nas suas horas de lazer e procure alternativas para reduzir alguns custos, como o pacote de canais da TV a cabo (programas de streaming, por exemplo, oferecem conteúdos da TV paga geralmente por um menor preço); pedidos de comida em restaurantes (reúna os amigos e cozinhe em casa, gastando menos); compras por impulso (sempre trace objetivos de compra antes de sair de casa), etc.  

Se você fuma ou bebe com frequência, também deve saber o quanto esses costumes são caros quando pensados a longo prazo. Aproveite o momento para diminuir os gastos com eles e melhorar sua saúde! O mesmo vale para os refrigerantes, café, doces e fast food.

3. Avalie todas as possibilidades

Existem diversas maneiras de juntar seu dinheiro de forma fácil e eficiente – poupança, investimentos e consórcio são algumas das alternativas mais escolhidas. As opções de compra também variam bastante e vão desde comprar o imóvel diretamente com a construtora (no caso de um novo), conseguir um financiamento ou consórcio ou negociar com dono do residência.

Cada possibilidade (tanto para economizar quanto para efetuar a aquisição) possui suas próprias vantagens e desvantagens. Basta reunir o máximo de informações sobre elas e escolher a que melhor corresponde ao seu perfil. Que tal começar agora?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *