COVID-19: consumo online vs segurança

A crise do COVID-19 trouxe impactos para o dia-a-dia de milhares de pessoas. Passamos a trabalhar de formas diferentes, através de sistemas remotos. A educação tomou novos rumos e, hoje em dia, é feita virtualmente. Até mesmo o simples ato de compra precisou ser fortemente modificado. 

compras online

Para quem já era ligado à tecnologia, comprar online, via sites e aplicativos, era algo comum. Contudo, com a pandemia, as gerações mais antigas também precisaram se adaptar a este novo modelo de consumo, deixando o preconceito e, também, o medo de lado. 

Veja também: posicione seu site no topo com uma agência de SEO

Apesar de ter passado por muitos upgrades, o universo digital ainda está sujeito à ação de hacker e agentes maliciosos que podem afetar a usabilidade dos usuários e, dentro de um cenário onde comprar online é necessário, a preocupação é algo natural. 

No entanto, para viver a nova realidade, as ferramentas digitais são essenciais e, de modo a livrar os usuários de tal receio, cabe às empresas mostrar que suas operações estão protegidas, seguras para o uso. 

Aumento da demanda vs segurança digital

O pagamento online não é novidade. Bares, restaurantes, lojas de roupas, empresas de cosméticos e até mesmo eletrodomésticos e móveis já trabalham com este modelo a anos. Porém, frente aos impactos causados pela pandemia, foi necessário investir em mudanças mais drásticas, pensando na inovação dos sistemas e, acima de tudo, na segurança dos usuários. 

Segundo dados analisados pela Action Fraud, uma empresa de monitoramento britânica, no início de 2020 mais de 2.500 denúncias de golpes online foram feitas no Reino Unido, somando um total de quase 9 milhões de libras em perdas. Esse cenário acontece de forma bastante similar também aqui no Brasil.

Relacionado: como vender mais na internet com a ajuda do advertorial

Por isso, a necessidade de melhoria dos sistemas tornou-se ainda mais urgente, frente ao aumento da demanda de serviços e produtos disponibilizados pelo meio digital. 

Até a ida ao mercado ganhou uma nova versão e compras passaram a ser feitas por meio de aplicativos e sites especializados – basta adicionar os itens desejados no carrinho e aguardar a entrega na porta da sua casa. 

Assim, todo o cuidado é pouco e empresas precisaram mudar a forma como trabalhavam drasticamente, de modo a atender à nova demanda dos usuários que, a este ponto, também passa por grandes mudanças na sua forma de consumo. 

A pandemia alterou as configurações da sociedade de maneira profunda, desde as operações organizacionais até o modo de consumo de toda uma sociedade. Por isso, houve um grande aumento do uso de plataformas de pagamento online e, junto a isso, uma urgente necessidade de melhorar o padrão de segurança cibernética das empresas, a fim de fazer os usuários sentirem-se seguros e se adaptarem à nova realidade.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *