Gestão de crise na pandemia: como lidar com os problemas da empresa

Com o desenvolvimento de novas tecnologias para rh e uma mudança de mentalidade coletiva, torna-se fundamental que os profissionais dessa área mantenham-se atualizados e dispostos a aprender com os novos tempos.

Gestão de crise na pandemia: como lidar com os problemas da empresa

Gestão de crise na pandemia

Desde o surgimento da pandemia do novo coronavírus, as empresas têm passado por diversos processos de reestruturação: além de demissões e contratações, temos vislumbrado a adaptação do RH para processos à distância, já que boa parte das empresas adotou o regime home office – às vezes, de forma definitiva.

Como fazer para atender às demandas do escritório em momentos de pandemia, quando não é tão simples entrar em contato com os colaboradores ou apagar incêndios? A seguir, falaremos sobre algumas das estratégias que têm sido adotadas pelo RH para casos de crise. Confira.

A necessidade de humanização

A distância física entre as pessoas não pode tornar as nossas relações mecânicas e superficiais. Isso tem sido um desafio para as questões pessoais, mas não só: o mercado de trabalho também tem enfrentado esse dilema.

É fundamental que as empresas que optaram pelo distanciamento busquem maneiras de acolher e aproximar os trabalhadores e líderes, e que articulem diálogos.

Os canais de comunicação devem ser facilitados; para tal, é possível fazer uso de ferramentas de comunicação instantânea ou de aplicativos feitos para a comunicação entre setores de uma empresa. Além disso, o RH deve estar sempre conectado e acessível, à disposição dos colaboradores.

Faz sentido, além disso, fortalecer a comunicação interna. Enviar e-mails frequentes com os posicionamentos e as conclusões de situações, comunicar desligamentos ou contratações e criar alertas é fundamental, uma vez que mantém todos na mesma página. A transparência é ainda mais necessária à distância.

Para motivar os trabalhadores, pode-se também investir em endomarketing. Também chamado de marketing interno, trata-se de um conjunto de estratégias utilizadas para fidelizar e encantar o público interno da empresa, ou seja, os próprios trabalhadores.

Em épocas de pandemia, as ações de endomarketing podem envolver: reciclagem profissional, happy hour – sim, é possível; para tal, o RH pode enviar para a casa de cada trabalhador um kit, que pode ser aberto durante uma reunião informal no zoom -, modificação de pacote de benefícios, etc.

Capacitação de gestores e funcionários

A produtividade está ligada não apenas a um desejo individual de cada trabalhador, mas às atitudes dos gestores e à qualidade do ambiente de trabalho. Durante a pandemia, quando os ânimos estão alterados e há certa instabilidade, é preciso que os gestores estejam treinados para acolher, organizar e fazer acontecer.

Para tal, pode ser necessário submetê-los a novo treinamento, tornando-os aptos para lidar com pessoas em épocas de crise. Trata-se de uma atitude que, acredite, faz enorme diferença.

O estímulo à empatia é fundamental em qualquer setor da empresa: estamos todos passando por um momento delicado, e é esperado que o nosso humor oscile. A cooperação, nesse ínterim, faz-se necessária e pode ser responsável pelo sucesso – ou pelo fracasso – de qualquer projeto.

Fortalecimento da ética e dos valores da empresa

Os valores da companhia devem estar na ponta da língua de todos os funcionários. Como sabemos, é importante que o RH, no ato da contratação, forneça aos colaboradores todas as informações necessárias para que ele possa se portar e atuar dentro da companhia.

Se alguém está agindo fora daquilo que é esperado, essa pessoa deve ser chamada à atenção. Caso os alertas não funcionem, pode ser necessário promover um desligamento – o qual, por sua vez, deve ser comunicado aos demais funcionários de forma transparente, como já citamos, mas sempre respeitosa e moralmente impecável.

Não se trata, convém dizer, de espalhar uma lógica punitivista: as sanções aplicadas não são um castigo, mas uma forma de manter o espaço seguro para os trabalhadores.

Oferecimento de salários e benefícios justos

Por fim, em meio a todo o caos que uma pandemia pode gerar, é fundamental manter as pessoas motivadas.

Têm saído na frente as empresas que oferecem mais conforto aos que precisam fazer home office – ou seja, que disponibilizam equipamentos, como cadeiras e computadores de qualidade, para os seus funcionários -, mas também que visam cuidar deles durante tal circunstância.

Benefícios corporativos, como planos de previdência privada, plano de saúde e terapia online, facilitada ou mesmo bancada pela empresa, têm sido grandes diferenciais e auxiliado no gerenciamento das crises.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *