Quando o Itaú comprou a Hipercard?

Algumas pessoas compreendem errado essa questão, mas iremos elucidá-la nesse post, confira!

O cartão Hipercard ganhou tanta relevância dentro do mercado financeiro que ele chegou a ser comprado por uma das maiores instituições financeiras do país, mas você sabe quando o Itaú comprou a Hipercard? Ou, melhor ainda, você sabe qual foi o impacto da compra do Hipercard pelo Banco Itaú? Essas são questões fundamentais a quem é cliente desse cartão de crédito, pois houve algumas mudanças relevantes da qual é importante você ter conhecimento, e abordaremos mais desse assunto nesse post, então não deixe de conferir!

cofre de porquinho dourado

Após a compra do Hipercard pelo Itaú, algumas coisas tomaram outras proporções, e você saberá mais sobre isso no post de hoje!

Após a ascensão expressiva dos números de clientes que o Hipercard contemplava, algumas empresas começaram enxergar uma oportunidade viável de investimento. Contudo, a história é um pouco mais complexa do que aparenta. Saber um pouco do contexto e dos motivos que levou a esse feito pode ser interessante para compreender algumas ações futuras, e é essa a nossa proposta.

Quando o Itaú comprou a Hipercard?

Na realidade, não foi bem o banco Itaú que efetuou a compra da bandeira Hipercard, mas sim o Banco Unibanco. Há toda uma história por detrás disso, mas vamos tentar resumi-la para você. Primordialmente, a Hipercard era somente uma administradora do cartão fidelidade do grupo BomPreço, mas a procura por esses serviços foi tão grande que houve algumas alterações.

Dessa forma, tentando melhorar os seus serviços, a Hipercard passou a oferecer crédito rotativo para os seus clientes e, através dessa modificação, o cartão passou a ser ainda mais requisitado e ser aceito em vários outros estabelecimentos que não fosse restritos as redes BomPreço. Foi somente a partir desse momento que houve a consumação da criação do cartão de crédito.

Ou seja, a história desse cartão é uma sucessão de acertos e sucesso escalável e, inevitavelmente, iria chamar a atenção de alguma empresa maior ainda, e foi justamente o que ocorreu. No dia 1º de março de 2004, foi quando o Hipercard foi comprado pelo Banco Unibanco, uma das maiores instituições financeiras do país. É importante criar um parêntese aqui, pois, como você pôde perceber, o Hipercard ainda não era de domínio do banco Itaú.

cartão hipercad em cima da mesa

Diferente do que alguns pensam, o Hipercard não passou a ser diretamente domínio do banco Itaú.

Foi somente 4 anos depois, em 2008, que ocorreu a fusão desses dois bancos, e somente a partir dessa data que o Hipercard passou a ser de responsabilidade do Itaú. E é por razão dessa unificação de bancos que atualmente o nome oficial da instituição financeira é Itaú Unibanco. A junção desses dois bancos permitiu que o cartão de crédito fosse ampliado para um público ainda maior.

Consequentemente, o cartão também passou a ser aceito em vários estabelecimentos e, atualmente, estima-se que cerca de um milhão estabelecimento aceitam a bandeira Hipercard, e essa é um pouco da história de quando a Hipercard foi comprada pelo Itaú. Anos após o controle ser passado para o banco, algumas coisas mudaram, e falaremos a seguir sobre os principais impactos da compra do Hipercard pelo Itaú.

O que mudou após o Itaú ter comprado a Hipercard?

Inicialmente, o impacto mais visível foi o fato de que vários estabelecimentos passaram a aceitar essa bandeira. Dados de 2011 revelam que mais de 13 milhões de cartões foram emitidos e que detinham 8% da participação do mercado. Em um determinado momento o Itaú também chegou a lançar um cartão com a bandeira Hiper e que, apesar de ser muito parecido com o Hipercard, não era a mesma coisa.

Contudo, nos dias de hoje, o cartão com a bandeira Hiper deixou de existir e, atualmente, o Itaú consta somente com a bandeira Hipercard mesmo. Dessa forma, acaba criando menos confusão, pois vez ou outra os clientes tinham dúvidas quanto a diferenciação de cada um deles.

Outro impacto que o Hipercard sofreu após a compra do Itaú é que o número de clientes deu um salto considerável, em especial na região sul do país. Até então, o cartão de crédito tinha uma participação maior da região nordeste, pois foi onde a empresa foi criada. De certa forma, após a compra do Itaú, as pessoas passaram a ter mais confiança nesse cartão de crédito, e foi nesse contexto que os clientes no Sul despontaram.

passando cartão na maquina

O impacto mais visível provavelmente foi o crescimento exponencial de pessoas que passaram a aderir o Hipercard.

No geral, os impactos foram esses, mas certamente foram consequências bem avassaladoras, pois modificou a forma como algumas pessoas enxergavam esse cartão de crédito, haja vista que ele é o primeiro cartão de loja a ser aceito em outros estabelecimentos comerciais. Mas, juntos com esses impactos surgiram algumas dúvidas, e falaremos sobre elas no próximo tópico.

Dúvidas surgidas após a compra do Itaú

Algumas das principais dúvidas que surgiram depois de quando o banco Itaú comprou a Hipercard tem relação com o fato de as pessoas acharem que todo e qualquer problema pode ser resolvido indo na agência do Itaú, o que não procede. Apesar de a bandeira Hipercard ser de responsabilidade do banco, muitas coisas são resolvidas através do site, por exemplo. Portanto, não é verídico afirmar que você pode se direcionar a uma agência do Itaú para resolver algumas pendências.

Ou seja, apesar de o banco cuidar dessa bandeira, é possível afirmar que há outro “órgão” responsável pela administração da mesma. Portanto, se você quer saber como emitir a 2º via da fatura Hipercard, por exemplo, há outros canais para isso que não é através da agência do Itaú. O mesmo acontece para outros serviços, como quando você tem que desbloquear o seu cartão ou quer atualizar algum dado cadastral seu. 

E é com todas essas questões esclarecidas para você que a gente se despede, mas não se esqueça de compartilhar essas informações através das suas redes sociais ou com algum amigo seu que é cliente Hipercard. No mais, não deixe de ler outros artigos daqui do site, nos vemos na próxima!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *